Open Access. Powered by Scholars. Published by Universities.®

Political Science Commons

Open Access. Powered by Scholars. Published by Universities.®

Selected Works

PDF

Civil Rights and Discrimination

Institution
Keyword
Publication Year
Publication

Articles 1 - 30 of 150

Full-Text Articles in Political Science

The Limits Of "Liberal Republicanism": Why Group-Based Remedies And Republican Citizenship Don't Mix, Cynthia V. Ward Sep 2019

The Limits Of "Liberal Republicanism": Why Group-Based Remedies And Republican Citizenship Don't Mix, Cynthia V. Ward

Cynthia V. Ward

No abstract provided.


Politics, Identity, And Class Certification On The U.S. Courts Of Appeals, Stephen B. Burbank, Sean Farhang Aug 2019

Politics, Identity, And Class Certification On The U.S. Courts Of Appeals, Stephen B. Burbank, Sean Farhang

Sean Farhang

This article draws on novel data and presents the results of the first empirical analysis of how potentially salient characteristics of Court of Appeals judges influence precedential lawmaking on class certification under Rule 23. We find that the partisan composition of the panel (measured by the party of the appointing president) has a very strong association with certification outcomes, with all-Democratic panels having more than double the certification rate of all-Republican panels in precedential cases. We also find that the presence of one African American on a panel, and the presence of two females (but not one), is associated with ...


Indefinite Detention, Colonialism, And Settler Prerogative In The United States, Natsu Taylor Saito May 2018

Indefinite Detention, Colonialism, And Settler Prerogative In The United States, Natsu Taylor Saito

Natsu Taylor Saito

The primacy accorded individual civil and political rights is often touted as one of the United States' greatest achievements. However, mass incarcerations of indefinite duration have occurred consistently throughout U.S. history and have primarily targeted people of color. The dominant narrative insists that the United States is a political democracy and portrays each instance of indefinite detention in exceptionalist terms. This essay argues that the historical patterns of indefinite detention are better explained by recognizing the United States as a settler colonial state whose claimed prerogative to expand its territorial reach and contain/control populations over which it exercises ...


"Racial Exclusion And Death Penalty Juries: Can Death Penalty Juries Ever Be Representative?", Noelle Nasif, Shyam Sriram, Eric Ran Smith Dec 2017

"Racial Exclusion And Death Penalty Juries: Can Death Penalty Juries Ever Be Representative?", Noelle Nasif, Shyam Sriram, Eric Ran Smith

Shyam K. Sriram (ssriram@butler.edu)

No abstract provided.


Trailblazers And Those That Followed : Personal Experiences, Gender, And Judicial Empathy., Laura P. Moyer, Susan B. Haire Sep 2016

Trailblazers And Those That Followed : Personal Experiences, Gender, And Judicial Empathy., Laura P. Moyer, Susan B. Haire

Laura Moyer

This paper investigates one causal mechanism that may explain why female judges on the federal appellate courts are more likely than men to side with plaintiffs in sex discrimination cases. To test whether personal experiences with inequality are related to empathetic responses to the claims of female plaintiffs, we focus on the first wave of female judges, who attended law school during a time of severe gender inequality. We find that female judges are more likely than their male colleagues to support plaintiffs in sex discrimination cases, but that this difference is seen only in judges who graduated law school ...


Institutional Pluralism From The Standpoint Of Its Victims: Calling The Question On Indiscriminate (In)Tolerance, Jose M. Gabilondo Aug 2016

Institutional Pluralism From The Standpoint Of Its Victims: Calling The Question On Indiscriminate (In)Tolerance, Jose M. Gabilondo

José Gabilondo

Borrowing from postmodernity, new Right intellectuals have become adept at plucking core terms from the liberal register, stripping away their history and social context, and making them do the conceptual work of backlash. A recent example is the theme of the 2009 annual meeting of the AALS: institutional pluralism. The phrase has a surface resemblance to traditional liberal values but, in truth, acts as a Trojan horse for discrimination projects that many may find troubling. By putting the phrase in its social context, this essay reveals the ideological interests at work in the idea.


Civil Liberties And Rights, Equality And The Quality Of Democracy In Greece, Constantine P. Danopoulos Jan 2016

Civil Liberties And Rights, Equality And The Quality Of Democracy In Greece, Constantine P. Danopoulos

Constantine P. Danopoulos

Good quality democracy is considered one that provides its citizens with a high degree of personal freedom, political equality, and popular control over policies and public officials through the legitimate and lawful functioning of stable institutions. It is assessed through an interrelated and interconnected three dimensional scheme: procedure, content, and result. Procedure refers to the quality of governance and is assessed through the rule of law, participation, competition, and government accountability. Result involves citizen satisfaction with the quality of governance. Content is concerned with two key components: individual liberties and political and social equality. This paper will assess the quality ...


Integration Of And The Potential For Islamic Radicalization Among Ethnic Turks In Germany, Alev Dudek Apr 2015

Integration Of And The Potential For Islamic Radicalization Among Ethnic Turks In Germany, Alev Dudek

Alev Dudek

In spite of ongoing improvements, integration of ethnic Turks in Germany remains a challenge from the dominant culture perspective, whereas a deeply ingrained institutional and everyday racism and the lack of legal protection against discrimination pose a challenge to full participation of ethnic Turks from another perspective. In an increasingly xenophobic Europe, particularly Germany, an increase in potential for religious and nationalist radicalization in different groups including ethnic Turks is becoming more and more evident. This increase in radical attitudes is not necessarily caused by a lack of integration, as evidenced among well-integrated individuals.

In view of recent developments toward ...


Reconciling Liberalism And Judaism? Human Rights In Israel, Raphael Cohen-Almagor Jun 2014

Reconciling Liberalism And Judaism? Human Rights In Israel, Raphael Cohen-Almagor

raphael cohen-almagor

This essay argues that mixing religion in politics is problematic. It becomes destructive when the religion is unyielding and coercive. Whenever religious powers are on the rise, the foundations of liberal democracy are shaken and its protective mechanisms are regressing. Indeed, in Israel egalitarianism is still in the making. Orthodox Judaism and liberal democracy are in conflict. The rise of one comes at the expense of the other in a situation where religion does not encompass the concept of freedom from religion. This essay further argues that Palestinians and Israelis are entitled to the same rights and liberties. Accommodations and ...


Does Political Islam Conflict With Secular Democracy? Philosophical Reflections On Religion And Politics, David Ingram Oct 2013

Does Political Islam Conflict With Secular Democracy? Philosophical Reflections On Religion And Politics, David Ingram

David Ingram

Abstract: This paper rebuts the thesis that political Islam conflicts with secular democracy. More precisely, it examines three sorts of claims that ostensibly support this thesis: (a) The Muslim religion is incompatible with secular democracy; (b) No Muslim country has instituted secular democracy; and (c) No movement seeking to advance its agenda as aggressively as political Islam does can do so with the degree of moderation required of a political party that is committed to secular democracy. Theologians, philosophers, and political scientists have debated (a) through (c) within the jurisdiction of their respective fields. I propose to combine these debates ...


“Onde Está A Felicidade?", Paulo Ferreira Da Cunha Apr 2013

“Onde Está A Felicidade?", Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Poderemos ser felizes? Passamos a maior parte do tempo a trabalhar, no emprego ou em casa, e em Portugal até dormimos cada vez menos. A aproximação à felicidade parece cada vez mais depender de como nos sentirmos no trabalho. E face à dura realidade, poderemos sonhar que todos sejam felizes no trabalho, ou tal será uma quimera?


“Onde Está A Felicidade?", Paulo Ferreira Da Cunha Apr 2013

“Onde Está A Felicidade?", Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Poderemos ser felizes? Passamos a maior parte do tempo a trabalhar, no emprego ou em casa, e em Portugal até dormimos cada vez menos. A aproximação à felicidade parece cada vez mais depender de como nos sentirmos no trabalho. E face à dura realidade, poderemos sonhar que todos sejam felizes no trabalho, ou tal será uma quimera?


“Onde Está A Felicidade", Paulo Ferreira Da Cunha Apr 2013

“Onde Está A Felicidade", Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Poderemos ser felizes? Passamos a maior parte do tempo a trabalhar, no emprego ou em casa, e em Portugal até dormimos cada vez menos. A aproximação à felicidade parece cada vez mais depender de como nos sentirmos no trabalho. E face à dura realidade, poderemos sonhar que todos sejam felizes no trabalho, ou tal será uma quimera?


Crime Virtuoso, Paulo Ferreira Da Cunha Mar 2013

Crime Virtuoso, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Neste artigo discute-se o que há de profundo e o que há de circunstancial na mania das fotocópias de livros e os problemas conexos da educação e da edição.


Para Uma Desconstrução Social E Política, Paulo Ferreira Da Cunha Feb 2013

Para Uma Desconstrução Social E Política, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Feira de vaidades, sociedade de enganos, mundo de aparências, a pólis em tempo de crise profunda mostra rostos que não são a sua alma, se é que ainda a tem (e não a vendeu já: por exemplo ao diabo). É preciso olhar raio X para ver através das cortinas de fumo quando, na comunidade política, por um lado se quer parecer o que se não é, ou meramente se pretende demostrar o que se pensa, sem se ter já qualquer veleidade de alterar o que está aí. Quando as consciências morais - ou quem a tal aspire - se limitam a querer ...


Vencer A Crise. Ética, Psicologia E Partidos, Paulo Ferreira Da Cunha Jan 2013

Vencer A Crise. Ética, Psicologia E Partidos, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Crise e medidas de liofilização e compressão ensurdecem toda a comunicação social. Há contudo que analisar as raízes psicológicas da crise e da crise sobre a crise, e urgentemente regenerar os partidos, sob pena de sempre se ter "mais do mesmo". Ou então muito diferente, porque a obstinação de uns levará à obstinação de outros. E se a II República não mostrar que vale a pena, poderá vir (o diabo não nos oiça) uma anti-república que se chamará IV (porque contará também o Estado Novo) a tentar resolver tudo à força.


Wrongs Against Immigrants' Rights: Why Terminating The Parental Rights Of Deported Immigrants Raises Constitutional And Human Rights Concerns, Rachel C. Zoghlin Jan 2013

Wrongs Against Immigrants' Rights: Why Terminating The Parental Rights Of Deported Immigrants Raises Constitutional And Human Rights Concerns, Rachel C. Zoghlin

Rachel Claire Zoghlin

Since President Barack Obama first took office in January 2009, his administration has made immigration enforcement a top priority. In 2012, the U.S. government spent more money to deport immigrants – $18 billion – than on the FBI, Secret Service, DEA, U.S. Marshal Service and the Bureau of Alcohol, Tobacco, and Firearms combined. Since January 2009, the Obama administration has removed over 2.2 million immigrants. Of the over 211,000 individuals deported between January and June of 2011, nearly 22% (over 46,000) are parents of U.S.-citizen children. One collateral consequence of these deportations is that over ...


Slaves To Contradictions: 13 Myths That Sustained Slavery, Wilson Huhn Dec 2012

Slaves To Contradictions: 13 Myths That Sustained Slavery, Wilson Huhn

Wilson R. Huhn

People have a fundamental need to think of themselves as “good people.” To achieve this we tell each other stories – we create myths – about ourselves and our society. These myths may be true or they may be false. The more discordant a myth is with reality, the more difficult it is to convince people to embrace it. In such cases to sustain the illusion of truth it may be necessary to develop an entire mythology – an integrated web of mutually supporting stories. This paper explores the system of myths that sustained the institution of slavery in the antebellum United States.


Impostos E Alternativas, Paulo Ferreira Da Cunha Dec 2012

Impostos E Alternativas, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

O Tribunal Constitucional terá que muito provavelmente apreciar o OGE para 2013. Será uma prova decisiva para a nossa democracia e a II República. Façamos entretanto um recuo e lembremos, ainda que muito sucintamente, os problemas de legitimação de qualquer tributação, e o contrato social para que remete. Será também que, como se dizia nos tempos da "dama de ferro", "there is no alternative"? Há sempre alternativas. Por isso é que há política e não mera tecnocracia. Há sempre Política. E sempre pode haver outras políticas, desde que haja políticos com coragem, imaginação e competência.


Massa E Elite. Uma Lição Da 'Renascença Portuguesa', Paulo Ferreira Da Cunha Dec 2012

Massa E Elite. Uma Lição Da 'Renascença Portuguesa', Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Há muitos mitos e preconceitos sobre o elitismo e o seu papel em democracia. Confunde-se elite com oligarquia, por exemplo. Desde a Antiga Grécia que os regimes mais perfeitos eram mistos, em que não havia um único princípio a governar, mas vários. Hoje que as manifestações enchem as ruas e as massas podem ter maior protagonismo (já o estão a ter) é preciso refletir sobre o papel das massas e de como se relacionam com as elites. Um contributo para essa reflexão está já no movimento da Renascença Portuguesa, que se encontra em tempo de comemoração, mas também revisitação crítica ...


Da Universidade. Reflexão Jurídica Em Tempo De Crise, Paulo Ferreira Da Cunha Nov 2012

Da Universidade. Reflexão Jurídica Em Tempo De Crise, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Há princípios constitucionais para as Universidades. É bom que tal não se esqueça num tempo em que a Constituição está, mais que metida na gaveta, apedrejada todos os dias. E há princípios de bom senso, também. A Universidade não pode ser desvirtuada nem por asfixia financeira, nem por burocracia antidemocrática, nem por modismos que distraiam os professores (e até os estudantes) dos fins naturais e primaciais que tem: aprender e ensinar.


Brisa De Anomia - Da Constituição Real Ao Quotidiano Incompetente, Paulo Ferreira Da Cunha Nov 2012

Brisa De Anomia - Da Constituição Real Ao Quotidiano Incompetente, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Há vários sintomas de mal estar social, todos sabemos. Desde uma Constituição que parece ter passado a nominal ou semântica em algumas dimensões ao menos, não por culpa sua mas de quem a deveria cumprir, até ao esboroar das relações laborais e ao crescendo da insatisfação laboral de quem trabalha, a par do crescendo do desemprego, ou à falta de boa fé contratual... Sente-se ainda que muitos serviços estão a funcionar mal, mercê da precaridade dos contratos dos trabalhadores, promovidos a verdes colaboradores muitas vezes... Ainda parece, em geral, viver-se sob a lei, mas já há muitas bolsas de torto ...


O Cidadão E O Estadista, Paulo Ferreira Da Cunha Oct 2012

O Cidadão E O Estadista, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Fala-se muito em crise, naturalmente em mudanças políticas, e até em regeneração dos partidos. Cremos que esta é fundamental. Ou tal ocorre, ou virá, mais dia menos dia, após esta ou aquela convulsão, a ditadura e o partido único, sob qualquer bandeira, normalmente populista. Muitos estão já a atiçar o lume antipartidário e antidemocrático, como ocorreu noutros tempos. E apontando já os bodes expiatórios a sacrificar, enquanto os verdadeiros responsáveis passam ao largo... Por outro lado, não é Estadista quem quer. São precisas virtudes e qualidades. Não uma competência mitificada e abstrata. Mas projeto político e capacidade, experiência, etc.


Pakistan Or The Cemetery!: Muslim Minority Rights In Contemporary India, Anthony Chase Oct 2012

Pakistan Or The Cemetery!: Muslim Minority Rights In Contemporary India, Anthony Chase

Anthony Chase

No abstract provided.


Ecos Do Ipiranga. Autonomia, Cidadania E Justiça No Brasil, Paulo Ferreira Da Cunha Sep 2012

Ecos Do Ipiranga. Autonomia, Cidadania E Justiça No Brasil, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

O grito do Ipiranga é um belo mito de independência. O Brasil é cultural e juridicamente uma realidade que está a construir uma interessantíssima identidade nacional, colhendo dos outros o que interessa, mas sobretudo afirmando-se com autonomia. E já pode exportar produtos jurídicos próprios, como, pela sua visibilidade, a publicidade televisiva das sessões do Supremo Tribunal Federal.


Paradigmas Jurídicos Do Ter, Paulo Ferreira Da Cunha Aug 2012

Paradigmas Jurídicos Do Ter, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

A questão da propriedade é essencial ao Direito. A forma como com ela lida determina-o na sua essência. Por isso o primeiro grande paradigma jurídico foi o do direito objetivo, com relação de propriedade direta sobre as coisas, depois o subjetivo, em que a relação se subjetiviza e aparentemente (só aparentemente) se imaterializa, ao ponto de hoje tudo ser governado pelos Mercados sem rosto, e tem-se a esperança que possa vir a triunfar um Direito Novo, Humanista, Fraterno, em que conte mais a Pessoa que a propriedade. Este artigo recorda os momentos matinais em que se (de alguma forma miticamente ...


Direito Constitucional, Património Cultural, Paulo Ferreira Da Cunha Aug 2012

Direito Constitucional, Património Cultural, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Este artigo propõe o desafio teórico de se pensar o Direito Constitucional não só como como ciência de cultura (Peter Haeberle), mas ainda como património cultural, a defender também pela Cidadania.


Comunicação Política, Paulo Ferreira Da Cunha Jul 2012

Comunicação Política, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

A sociedade de hipercomunicação e de espetáculo têm regras novas, que ainda não terão sido completamente assimiladas. Neste artigo se reflete quase aforisticamente sobre os problemas do diálogo em relação com a educação dos participantes, as bases de comunhão em que qualquer discussão tem de basear-se, o discurso do poder para o povo e do povo para o poder, as figuras deste, a perceção e a caricatura da realidade com aquele fim, e finalmente o papel comunicativo do representante.


Funcionários Públicos E Preconceitos Privados, Paulo Ferreira Da Cunha Jun 2012

Funcionários Públicos E Preconceitos Privados, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Açoitado pela crise, o País está crispado, e aponta o dedo a bodes expiatórios. Os verdadeiros culpados pela crise são porém fáceis de encontrar - e nalguns países encontraram-nos, julgaram-nos e condenaram-nos. Mas é interessante como aqui se desviam as atenções para grupos tradicionalmente estigmatizados pelas culpas alheias. Um dos alvos preferidos são os funcionários públicos.


Direito À Língua Portuguesa E Lusofonia, Paulo Ferreira Da Cunha Jun 2012

Direito À Língua Portuguesa E Lusofonia, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Há manobras de diversão no problema do Direito à Língua, nos países lusófonos. Não é o Acordo ortográfico que nos deita os parentes na lama (muita da argumentação contra ele parece ser xenófoba, preconceituosa, etc.). O que realmente nos prejudica a língua e a cabeça lusófona é a capitulação provinciana de muitos de nós e das nossas instituições ao falar e ao pensar da globalização. Porque a Língua é a casa do ser, se falarmos (e pensarmos) muito numa língua alheia, a nossa cabeça começa a moldar-se à cosmovisão desse idioma. Sem prejuízo, é claro, da necessidade de conhecer o ...